CLACSO – Nota de repúdio às tentativas de desestabilização da democracia no Brasil

El Comité Directivo y la Secretaría Ejecutiva de CLACSO expresan su más enfático repudio a las maniobras de desestabilización del orden democrático en Brasil.

La democracia en Brasil, como en toda América Latina, ha sido una ardua y casi siempre dolorosa conquista popular. Nuestros pueblos lucharon y siguen luchando día a día para que la institucionalidad democrática se imponga a los intereses, los atropellos y las arbitrariedades de los grupos de poder político, económico y mediático, que siempre han cuestionado o ignorado los gobiernos populares y los derechos de las grandes mayorías.

El pueblo brasileño se expresó democráticamente en las urnas hace poco más de un año, eligiendo un gobierno que hoy pretende ser despojado de su mandato por maniobras sin peso jurídico o constitucional.

Frente a esta inaceptable situación, y como siempre lo ha hecho, CLACSO expresa su más vehemente rechazo al golpismo en cualquiera de sus formas. Nos sumamos al amplio conjunto de organizaciones políticas, sociales y académicas que, dentro o fuera del país, expresan su firme solidaridad con el gobierno brasileño. Estamos atentos y movilizados para defender la democracia donde quiera que sea.
Buenos Aires, viernes 4 de diciembre de 2015​

  • El Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales (CLACSO) es una institución internacional no-gubernamental con status asociativo en la UNESCO, creada en 1967. Actualmente, reúne 481 centros de investigación y posgrado en el campo de las ciencias sociales y las humanidades en 37 países de América Latina, Estados Unidos, Canadá, Alemania, España, Francia y Portugal.

http://www.clacso.org.ar/difusion/Comunicado_CLACSO_Brasil_2015/comunicado.htm

ABPES no IV Congresso e Seminário da UNISOL BRASIL

Prestigiamos a solenidade de abertura do 4° Congresso da UNISOL BRASIL.

O congresso comemora uma década da criação da UNISOL BRASIL quando, 2005, os cerca de 80 empreendimentos fundadores da UNISOL buscavam construir uma estratégia de organização, articulação e  representação formal dos empreendimentos da economia solidária brasileira.

Atualmente mais de 800 empreendimentos solidários são filiados à UNISOL, que está organizada em setoriais e discute neste congresso, entre diversos outros desafios, as possibilidades de federalização, aos moldes do que já existe em São Paulo, Estado que conta com a UNISOL SP desde 1999.

O congresso da UNISOL foi aberto por Arildo Mota Lopes, que compôs a mesa de abertura, tendo Leo Pinho como mestre de cerimônias. A mesa contou com representantes dos parceiros internacionais da UNISOL, tais como o CONOSUD (Barcelona – Espanha), a CECOSOL (Quebec – Canadá), a Nexus Emilia Romagna (Itália), a Fecootra La Plata (Argentina)  e a Cicopa Mercosul. Também participaram da mesa representantes de instituições nacionais, como a recém criada UNICOPAS (que congrega a UNISOL, a CONCRAB e a UNICAFES), a Fundação Banco do Brasil, o Sesi e o Sescoop. Estiveram presentes à mesa também políticos e personalidades públicas, entre elas o Senador Eduardo Suplicy, atualmente na Secretaria de Direitos Humanos da PMSP, o sindicalista Artur Henrique Silva Santos, atualmente na Secretaria do Desenvolvimento Trabalho e Emprego da PMSP e o também sindicalista Teonílho Barba, Deputado Estadual (SP) pelo Partido dos Trabalhadores.

Desejamos sucesso aos trabalhadores e convidados participantes do congresso, que segue até sexta-feira 27, com transmissão ao vivo pela TVT: http://www.tvt.org.br/evento/

I CONPES – Congresso de Pesquisadores de Economia Solidária: “Desafios globais do trabalho com mediação solidária”

O I CONPES – Congresso de Pesquisadores de Economia Solidária: “Desafios globais do trabalho com mediação solidária”, propiciou exposição de dados investigativos e intercâmbio entre pesquisadores de economia solidária, temática que abrange entre outros pontos: Trabalho, Cooperativismo, Autogestão, Desenvolvimento territorial e Políticas públicas de geração de trabalho e renda.

O Congresso foi organizado pela Associação Brasileira de Pesquisadores de Economia Solidária (ABPES) e pelo Núcleo Multidisciplinar e Integrado de Estudos, Formação e Intervenção em Economia Solidária (NuMI-EcoSol-UFSCar), contando com apoio dos programas de pós-graduação da UFSCar: Sociologia (PPGS), Graduação Ciência, Tecnologia e Sociedade (PPGCTS) e Terapia Ocupacional (PPGTO).

A ABPES realizou em 2012 seu segundo encontro nacional, reunindo 83 pesquisadores e fazendo sua 4ª Assembleia Geral. Houve apresentação de técnicos de órgãos públicos e ONGs, bem como de pós-graduandos e doutores de 29 instituições de ensino superior, abrangendo 10 unidades federativas das cinco regiões do país.

Em 2015, o evento foi mais amplo e pela primeira vez internacional, se caracterizando ainda mais como reunião científica e recebendo outra denominação: I CONPES. Este congresso contemplou diversos aspectos do universo empírico de empreendimentos econômicos associativos e das políticas públicas voltadas para eles, sobremaneira na América Latina e na Europa. Reunindo ao todo 191 pesquisadores, houve mais uma vez apresentação de trabalhos de técnicos de órgãos públicos e ONGs, assim como pós-graduandos e doutores de 58 instituições diferentes, sendo 52 brasileiras e 6 estrangeiras, de: Argentina, Espanha, Chile, Portugal e Uruguai. Entre os autores brasileiros, participaram representantes de 41 universidades diferentes, de 15 unidades federativas das cinco regiões do país.

Durante o I CONPES, aconteceu a 5ª Assembleia Geral da ABPES que marcou seus 10 anos de existência e, entre outas coisas, deliberou a realização do II CONPES na Universidade de São Paulo, campus de Ribeirão Preto, no primeiro semestre de 2018. Até o II CONPES, a ABPES espera realizar eventos regionais preparatórios.

I CONPES – Congresso de Pesquisadores de Economia Solidária: “Desafios globais do trabalho com mediação solidária”,

O I CONPES será realizado em São Carlos (SP) de 17 a 19 de junho de 2015. Será uma grande oportunidade para exposição de dados investigativos e intercâmbio entre pesquisadores de economia solidária, temática que abrange entre outros pontos:

  • Trabalho,
  • Cooperativismo,
  • Autogestão,
  • Desenvolvimento territorial e
  • Políticas públicas de geração de renda.

O Congresso é organizado pela Associação Brasileira de Pesquisadores de Economia Solidária (ABPES) e pelo Núcleo Multidisciplinar e Integrado de Estudos, Formação e Intervenção em Economia Solidária (NuMI-EcoSol-UFSCar), contando com apoio dos programas de pós-graduação da UFSCar: Sociologia (PPGS), Graduação Ciência, Tecnologia e Sociedade (PPGCTS) e Terapia Ocupacional (PPGTO).

A ABPES realizou em 2012 seu segundo encontro nacional, reunindo 83 pesquisadores e fazendo sua 3ª Assembleia Geral. Houve apresentação de técnicos de órgãos públicos e ONGs, bem como de pós-graduandos e doutores de 29 instituições de ensino superior, abrangendo 10 unidades federativas das cinco regiões do país.

Em 2015, o evento será mais amplo e pela primeira vez internacional, se caracterizando ainda mais como reunião científica e recebendo outra denominação: I CONPES. Este congresso contempla diversos aspectos do universo empírico de empreendimentos econômicos associativos e das políticas públicas voltadas para eles, sobremaneira na América Latina e na Europa. Seu programa denota pertinência, prevendo a participação de pesquisadores atuantes em relevantes instituições de quatro países, além do Brasil: Argentina, França, Portugal e Uruguai.

Durante o I CONPES, ocorrerá a 4ª Assembleia Geral da ABPES que estará completando 10 anos de existência.

Mais informações e inscrições no Site do Encontro: http://www.conpes.ufscar.br/

Nota de falecimento

Lamentamos o falecimento (em dezembro) de nosso que nosso colega José Brendan, docente aposentado da UFPB, sócio fundador da ABPES e membro do nosso Conselho de Ética.

Jose Brendan Macdonald

Graduado pela Fordham University de Nova York em estudos inter-americanos (1961), mestrado pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo em sociologia (1976) e doutorado em história pela Universidade Federal de Pernambuco (1995).

Desde 2001 era professor aposentado e voluntário da Universidade Federal da Paraíba, onde fundou a Incubadora de Empreendimentos Solidários, Incubes, que faz parte da rede de incubadoras da Unitrabalho.

Dedicava-se nos últimos anos à extensão, ensino e pesquisa na área multidisciplinar da Economia Solidária que, segundo ele escreveu, “é uma proposta de um modo de produção alternativo e autogestionário, um anteprojeto de civilização em embrião”.

Postdoctoral Position – social welfare systems and social movements in Brazil and Turkey

Divulgando edital de possível interesse aos pesquisadores da Economia Solidária brasileira…

Postdoctoral Position at Koç University Social Policy Center

Koç University Social Policy Center in Istanbul, Turkey is offering a one-year position of postdoctoral research fellowship starting September 2014.  The researcher will be part of a historical comparative sociological research project on the relationship between social welfare systems and social movements in Brazil and Turkey. This project is funded by the European Commission’s Marie Curie Program.
The role of the researcher will be twofold: (i) Creating a social movements database on Brazil between 1970-2014 using online newspaper archives, (ii) Examining social policy laws and law making procedures using the online parliamentary archives in Brazil.
Applicants should have completed a doctoral degree in sociology, political science or a related social science discipline by the start date of the research. Being a native Portuguese speaker is a requirement and Brazilian citizens are especially welcome to apply.
Project coordinator Dr. Erdem Yoruk will be in Sao Paulo and Rio de Janeiro between April 3 and 13 to meet up with candidates.
The researcher will be provided with a competitive salary, on-campus housing, round-trip airfare to Istanbul, private health insurance, and coverage of lunch. Applicants should send their resumes to Dr. Erdem Yoruk via eryoruk@ku.edu.tr
Koç University is an endowed, non-profit institution of higher education, located in Istanbul, Turkey. Social Policy Center at Koç University aims at developing research and applied research projects on social policy and increasing public awareness on social policy issues in Turkey. Koç University is highly reputable and has attracted accomplished, high-caliber researchers from all over the world. The vast majority (97%) of 400 faculty members received their Ph.D. degrees from the most highly selective and reputable universities in the world, mostly from the United States and Europe. Times Higher Education has ranked Koç University 31st in the world among universities younger than 50.

Créditos da imagem de fundo

A nova imagem de fundo da página da ABPES, que representa a diversidades das “moedas sociais” em uso no Brasil, tem por título “Economia Solidária”, e é de autoria de Cecília Bastos (Jornal da USP).